Rozelia Scheifler Rasia

ACADÊMICA FUNDADORA  PRESIDENTE CADEIRA 01

A palavra secreta​

Na Torre de Babel, 

brotavam linguagens desconhecidas
Olhares aflitos buscavam as palavras perdidas
Mãos ágeis guardavam códigos secretos sob chaves sonoras
Pergaminhos, papiros e monumentos foram destruídos
A memória das palavras misturou-se em um labirinto de sinais
Aos símbolos foram atribuídos novos significados
O vazio da ignorância tornou-se o nexo dos incultos
E a sabedoria antiga desapareceu sob a nova cultura
Os testamentos perderam a essência da verdade
A simples fala escondeu-se sob o manto dos artifícios
Os arautos das boas notícias foram decapitados pelos injustos
Os tinteiros vertiam o sangue dos apocalipses
A palavra impronunciável, a palavra perdida, a palavra secreta
Os livros proibidos, os livros queimados, os livros ainda não escritos
O universo advir, o universo paralelo, o inverso do universo
A palavra secreta desenha-se no livro
ainda não escrito no inverso do universo. 

A palavra secreta desenha-se no livro
ainda não escrito no inverso do universo.


Poesia publicada na Coletânea Diálogos, autora homenageada Ieda Linck,

Cruz Alta/RS: Editora Gaya, 2019.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram